Conteúdos online e gratuitos para estudar a dança social estadunidense (entre elas o Jazz)

A maior dificuldade de pesquisadores brasileiros é encontrar materiais em áudio e/ou vídeo sobre danças populares de origem afro-diaspóricas. Para ajudar um pouquinho, incorporo aqui quatro materiais sobre danças sociais estadunidense, sendo três deles especificamente sobre Jazz e um sobre Hip Hop, que passa por essa história social do Jazz.

Todos estão em inglês e são de pessoas referência nos estudos sobre essa parte cultural dos Estados Unidos e que muito tem relação com a arte e danças socioculturais brasileiras, uma vez que as pessoas sequestradas e escravizadas do oeste do continente africano, foram espalhadas pelas Américas de forma miscigenada, fazendo assim com que elementos culturais africanos sejam encontrados em suas variações e semelhanças por todo o continente americano através da cultura negra que foi se desenvolvendo a partir da escravidão.

Os três primeiros conteúdos que vou compartilhar aqui, são de Melanie George e LaTasha Barnes. Um podcast de cada e um vídeo com ambas.

  1. The Roots of Jazz Dance – Pillow Voices

De todos, esse foi o que mais me senti acolhida enquanto pesquisadora de Jazz Dance. É uma fala de Melanie, profissional que já acompanho há algum tempo, mas ouvir na fala dela coisas das quais eu já pensava sobre Jazz mas ainda não tinha esse referencial, foi um abraço quentinho no que tenho feito quanto à teoria dessa dança.
Com frases como “[O Jazz] está em constante mudança na natureza. Evolui com o tempo.” e “Jazz é de, para e pelas pessoas. Ele sempre reflete a sociedade.”, George conta a história das raízes do Jazz enfatizando a todo momento que é possível analisar a história social dos Estados Unidos a partir do Jazz Dance. Explica e exemplifica sobre quais características culturais de povos do oeste da África estão presentes no que é entendido como Jazz Dance e sobre como esses comportamentos foram se transformando na construção da história da dança social estadunidense.

2. Pillow Talk: History of Jazz Dance

Melanie George e LaTasha Barnes tem uma conversa sobre história do Jazz Dance dentro de um programa de entrevistas da Jacob’s Pillow. Nessa troca, LaTasha fala sobre a relação do Jazz com House, Hip Hop, Waacking e Lindy Hop.

3. May we have this dance? – Rough Translation da NPR

Nesse episódio do programa Rough Translation da rádio estadunidense NPR, conhecida pelo Tiny Desk, LaTasha Barnes fala sobre sua relação com o Jazz, sobretudo o Lindy Hop, onde detalha sobre como foi encontrar essa dança do Harlem, NY na Suécia, país com diversos adeptos da dança, incluindo Felix Berghäll seu parceiro em 2019. Nas entrevistas falam sobre acesso, de como foi mais fácil para Felix um europeu branco, do que para Barnes, uma negra afro-americana, sobre a falácia de voltar no tempo da criação do Lindy Hop, já que era uma época de segregação racial permitida por lei nos Estados Unidos e sobre a sensação de ser uma convidada da própria cultura.

4. Everything Remains Raw – Moncell Durden

Outro nome importante no estudo da dança social estadunidense é Moncell Durden. Além de pesquisador é autor de livros e produtor do documentário que fala sobre Hip Hop, que em tradução livre seria “Tudo permanece cru”. O filme documentário disponível AQUI é muito didático e imagético, com uma linha do tempo extensa, que vai de 1930 aos anos 2000. Nele é feita a relação do Jazz com as danças do Hip Hop e critica sobre como essa cultura de perdeu nos estúdios de dança. Passa pelo lindy hop, funk, locking, popping, boogaloo, break, house. Muito completo e bem costurado.
Assista ao trailer:

Bons estudos!

Leave a Reply