Vertentes do Jazz: Disco Jazz

A era disco teve início no final da década de 1960, como uma forma reativa ao rock e a outros estilos alternativos que era populares entre os jovens. A disco music tem referência e influência do soul, funk, rnb e de músicas latinas como a salsa, com adição de um tempo acelerado, solos de baixo e acentuação de chimbal. Não demorou muito para que ficasse popular em toda a América do Norte, principalmente entre meados da década de 1970 e começo da década de 1980.

E ter artistas performáticos como Donna Summer ou Boney M, contribuíram para o crescimento dessa popularidade da música e da dança, assim como filmes de Hollywood com a temática disco, como é o caso de Embalos de Sábado à noite. Mas essa história tem um começo um pouco mais remoto.

Cerca de duas décadas antes, no começo da década de 1940, em Paris, capital da França, quando ela era dominada por nazistas, havia uma lei que proibia que músicos performassem ao vivo em casas noturnas francesas, conhecidas como discothèque, fazendo com que pessoas que trabalhassem na rádio, fossem convidadas a estarem nesse lugares e colocarem para rodar, de forma seletiva, gravações de jazz. Mesmo com o fim da ocupação nazista, esse formato continuou se popularizando pela França, chegando aos EUA no começo da década de 1960, sendo abraçada por pessoas que eram fãs de jazz e soul. Além de que, o que termo disco e discothèque também eram associados ao vestido curto que algumas mulheres da época que gostavam de ir nesses tipos de casas noturnas usavam; mas a palavra disco popularizou de fato de pois de uma publicação na revista Playboy sobre alguns clubes de Los Angeles que seguiam esse modelo de discoteca.

Na questão especificamente da dança disco, foi entre 1966 e 1974, nas discotecas da Filadélfia, que teve um movimento que ficou conhecido como “Philadelphia Sound”, um estilo de música dançante, que tocava também em festa privadas de Nova Iorque que acontecia num club chamado The Loft (club esse que tem relação direta como o house).

A década de 1970 foi o momento de “boom” para o jazz dance e vários sentidos. O principal deles, foi dentro da Broadway, através do trabalho de Bob Fosse, que teve uma assinatura que até hoje é associada a esse período e que mudou toda a estética do jazz musical. Foi também uma época onde o jazz começou a se tornar mais globalizado, havendo inclusive uma ponte entre Estados Unidos e Brasil, através de um nome que tinha dançarinos que performavam para artistas do disco, que foi Jojo Smith.

Com todo esse intercâmbio social e interdisciplinar, a dança disco que tinha referência em danças sociais como the bus stop, the bump e the hustle, começou a ganhar alguns elementos que fazem parte do Jazz, como ter giros, ter chutes e backflips (mortal para trás). Em contexto do que é jazz dance, já existiu um pensamento sobre dança jazz ser tudo aquilo que é dançado à música jazz. Tendo sido a música jazz a música pop dos EUA e nesse novo momento, a disco music tomando esse posto, com exceção das danças vintages do Jazz, praticamente todas as práticas de jazz fora de desse contexto eram jazz dance; e passado esse período, fica conhecido como disco jazz.

Hoje, como estamos em um outro lugar do jazz dance e das vertentes possíveis do Jazz, a gente associa especificamente aulas de disco jazz as que tenham como referência musical não só músicas da época, mas de artistas que hoje e dia usam essas referências, essas características do disco (temo acelerado, etc), para fazerem suas músicas hoje em dia. Como é o caso de Jessie Ware em “What’s Your Pleasure”, ou da Beyoncé que a acabou de lançar um álbum com muitas referências de culturas negras, onde tem uma aula muito recente, do Jason Williams, que ele usa “Pure Honey”, que é um exemplo nítido de como você pode aplicar hoje em dia, 2022.

“The hustle” é o combo mais famoso da Era Disco. Podia ser dançado em par ou sozinho, num soul line. A seguir, cena de “Embalos de sábado à noite” onde os personagens fazem a dança:

Dançarinos de jazz de Jojo Smith perfomando com artistas do disco:

You may also like

Leave a Reply