Quais músicas usar em uma aula de Jazz Dance?

Qualquer uma. Vamos entender porquê.

Sempre que pensar em Jazz Dance, resgate a história social de onde ele surgiu. Ao fazer isso, você vai encontrar muitas respostas sobre jazz. Pelo contexto de dança social, a dança jazz era dançada de acordo com a música popular estadunidense, mesmo que o termo jazz só tenha surgido na década de 1920 quando se refere à música. A dança nesse período tinham outros atravessamentos de nomenclatura, mas na década de 1940 foi entendido que também se tratava de Jazz. Nesse mesmo período, o Jazz era tido como um ritmo impossível de ficar parado (não te lembra um funk brasileiro?). Sendo assim, a dança Jazz era dançada à música Jazz. Mas quando foi que isso mudou?

Com a apropriação branca e os novos termos feitos para segmentar o jazz e ditar como Jazz o que era produzido de forma acadêmica e de dança social o que não se encaixa mais ali – resultado da apropriação, embranquecimento e ressignificação – as ideias se mesclaram. De um lado, o branco, entende-se que a dança jazz é tudo que se dança à música jazz. Do outro, o ainda predominante preto, dançava-se socialmente ao que estava colocado como música popular estadunidense (rock, disco…). E além dessas questões, foi também o momento em que se assumiu novas vertentes dentro da música do Jazz, onde o foco era explicitamente não fazer as pessoas dançarem e sim, a apreciação ao sonoro, às habilidades dos músicos. Aos poucos, foi se entendo que música jazz, no conceito de dança, era a usada nos musicais – principalmente com a popularização mundial do jazz nas décadas de 1970 e 1980 -, e que as demais vertentes do Jazz pudessem transitar em diversos gêneros musicais afim de abraçar especificidades.

Então uma vez que a música Jazz foi a música pop estadunidense, podemos entender que dançar Jazz com uma música pop do século atual é coerente, se relacionado com o contexto histórico e social do Jazz. E mesmo com os diversos gêneros musicais, quase todos passaram pela esfera pop, sendo assim, possível e coerente dançar jazz como qualquer tipo de música.

Mas uma coisa, que é preciso ser lembrada, principalmente por profissionais que lecionam jazz de forma regular, que visitar músicas clássicas do jazz e elementos sonoros de jazz do começo do século XX, fazem com que exista uma melhor relação e conexão do corpo e movimentos atuais com o que é dançar jazz.

You may also like

Leave a Reply